Ame, mas de olhos bem abertos!

 

Ame, mas de olhos bem abertos!

A criança precisa,

em primeiro lugar de amor, em segundo lugar de amor e em terceiro de amor. E dar amor significa o quê? Os pais e familiares acreditem que temos de dar, amor, carinho,

atenção, incondicional e passionalmente às crianças.

O ato de amar significa, também, disponibilizar o maior número possível de “ferramentas” que o seu filho, aluno, sobrinho precisará no futuro, e muitas vezes num futuro bem próximo. Leiam “ferramentas” como ensinamentos, atitudes, posturas que servirão de modelo para as crianças – futuros adultos.

Olhar para uma criança não é somente admirar o seu puro olhar, sua doçura intrínseca ou reconhecer seu precoce jogo de manipulação. É tê-la com responsabilidade e com o compromisso de torná-la, pelo menos, um bom ser humano – o que hoje não é tarefa fácil.

É preciso vê-la com profundidade, em três dimensões, e não em uma visão chapada, bidimensional, imediatista e fugaz. A sua decisão ou omissão de hoje terá, certamente, consequências no desenvolvimento intelectual e emocional dela.

A criança é um molde do seu meio, e dependendo da maneira em  que ela está inserida nesse espaço, seu modo de pensar, sua visão de mundo, seu caráter, de forma geral, será plasticamente moldado em sua pele, em  seu coração.

Dar amor é suprir as reais necessidades daquele momento e cada momento é único. E dentro dessa unidade deve haver um caminho justo e equilibrado.

Amem seus filhos, mas tenham sempre em mente que amar sem levar em consideração para onde este amor está sendo conduzido é irresponsabilidade. Realizar todas as vontades dos filhos e deixá-los com que façam suas próprias escolhas não é permiti-lo viver uma “real” felicidade, é privá-lo de experienciar uma grande companheira da vida: a frustração.

Cintia Auilo

Revisão em 29/05/2018

 

 

Anúncios

3 comentários

  1. noemia nascimento bernardo said,

    Julho 8, 2008 às 10:56 pm

    Li atentamente, realmente consegui nos mínimos detalhes que todo o conteúdo, está coerente, e dentro da minha concepção de vida, muito bom, sem exageros, simples mas valioso.

  2. Lauren said,

    Fevereiro 5, 2013 às 4:21 pm

    Enrriquecedor este material.. elaborei um projeto certa vez em uma escola que era baseado na questão de limites com amor…e enfatizava a importancia de sabermos dizer NÃO às nossas crianças e adolescentes…
    Estarei compartilhando teu artigo. Parabéns pelo Blog!!

  3. jacilene lima said,

    Março 16, 2014 às 6:07 pm

    muito proveitoso,vou ler e reler mais vezes pois é bom vai ser muito enriquecedor para meu trabalho,muito obrigada.


Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

w

Connecting to %s

%d bloggers like this: